Maria Clara Martins Cavalcanti

Maria Clara Martins Cavalcanti

Historiador

Rio de Janeiro, RJ

Doutoranda em História Política na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Mestre em História pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com Bacharelado e Licenciatura em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É autora da dissertação "A Cor e o Corpo: Uma História Feminista do Samba e do Carnaval no Rio de Janeiro" (2021). Possui também especialização em História e Cultura Indígena e Afro-Brasileira e pós-graduação em Psicopedagogia. É pesquisadora vinculada ao Grupo de Estudos De(s)colonizando mentes feministas em territórios afrodiaspóricos: construção coletiva de novas metodologias - CLAEC Brasil. Coordenadora do GT GÊNERO da ANPUH-RJ. Atualmente, desenvolve pesquisas na área de História do Brasil República, História Contemporânea, Gênero, Feminismos Decoloniais, Subjetividades e Literatura. Atua, ainda, como coordenadora do Curso Popular Mãe Beata de Iemanjá, em Nova Iguaçu.

Continuar lendo

Acadêmico

Seção com dados editados pelo usuário

Formação acadêmica

Doutorado em andamento em História

2021 - Atual

Universidade do Estado do Rio de Janeiro "Uerj
Orientador: Angela Roberti

Mestrado em História

2018 - 2021

Universidade Estadual de Campinas Título: "A cor morena do Brasil Fagueiro": Questões de gênero e raça na música popular brasileira (1932-1948),Orientador:
Orientador: Luana Saturnino Tvardovskas
.Palavras-chave: Gênero; Dispositivo de sexualidade; Música.

Graduação em Abi - História

2013 - 2017

Universidade Federal Fluminense
Título: Quem foi que inventou o Brasil?: Identidade Nacional, Gênero e Mestiçagem nas músicas de Lamartine Babo.
Orientador: Lívia Magalhães

Ensino Médio (2º grau)

2009 - 2011

Colégio Pedro II

Formação complementar

2021 - 2021

Utilizando o Google Arts & Culture em Sala de Aula. (Carga horária: 10h). , Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, Brasil.

2021 - 2021

Educação Maker: Primeiros Passos. (Carga horária: 30h). , Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, Brasil.

2021 - 2021

Ferramentas para Gravação de Videoaulas. (Carga horária: 5h). , Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, Brasil.

2017 - 2017

Libras. , Museu do Amanhã, MDA, Brasil.

2016 - 2016

II Curso de Cultura e Mitologia Yorubá. (Carga horária: 40h). , Colégio Pedro II, CP II, Brasil.

2016 - 2016

Dragon Dreaming: Metodologia de facilitação e elaboração de projetos. (Carga horária: 30h). , Museu do Amanhã, MDA, Brasil.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.

Bandeira representando o idioma Francês

Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História e Gênero.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Teoria e Metodologia em História.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História e Feminismo Decolonial.

Organização de eventos

CAVALCANTI, M. C. M. . Conversas sobre América Latina. 2021. (Congresso).

CAVALCANTI, M. C. M. . ST Feminismos Decoloniais e a História. 2021. (Congresso).

CAVALCANTI, M. C. M. . Semana de História Política da UERJ. 2021. (Congresso).

CAVALCANTI, M. C. M. . II Jornada de Projetos, Teses e Dissertações do Programa de Pós-Graduação em História da UNICAMP.. 2018. (Congresso).

CAVALCANTI, M. C. M. . II Seminário Cultura Negra na Escola. 2015. (Congresso).

CAVALCANTI, M. C. M. . Seminário Capoeira: Conexões entre Memória, História e Patrimônio. 2015. (Congresso).

CAVALCANTI, M. C. M. . I Seminário de Cultura Negra Na Escola.. 2014. (Congresso).

Participação em eventos

Conversas sobre América Latina.Raça, classe e gênero: Dilemas sociais na América. 2021. (Seminário).

Semana de História da Universidade Federal de Uberlândia.. Feminismos Decoloniais e Escrita da História. 2021. (Congresso).

Seminário Lei 10.639/2003: diálogos e movimentos de educadores, educadoras e comunidades jongueiras pela valorização da História e da Cultura Afro-Brasileira.Coletivo Cultura Negra na Escola e a ampliação da Lei 10.639/03 no espaço da educação formal.. 2014. (Seminário).

Comissão julgadora das bancas

Luana Saturnino Tvardovskas

TVARDOVSKAS, LUANA SATURNINO. A COR E O CORPO: UMA HISTÓRIA FEMINISTA DO SAMBA E DO CARNAVAL NO RIO DE JANEIRO. 2021. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Luana Saturnino Tvardovskas

TVARDOVSKAS, LUANA SATURNINORAGO, Luzia Margareth; MAGALHAES, L. G.. Cor morena do Brasil fagueiro: Gênero, raça e nação nas marchinhas carnavalescas no Rio de Janeiro (1924- 1948). 2020. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Livia Gonçalves Magalhães

MAGALHÃES, Lívia G.; TVARDOVSKAS, L. S.; MURGEL, A. C. A. T.. COR E O CORPO: UMA HISTÓRIA FEMINISTA DO SAMBA E DO CARNAVAL NO RIO DE JANEIRO. 2021. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Livia Gonçalves Magalhães

MAGALHÃES, Lívia G.; TVARDOVSKAS, L. S.; RAGO, L. M.. COR MORENA DO BRASIL FAGUEIRO: Gênero, raça e nação nas marchinhas carnavalescas no Rio de Janeiro (1924-1948). 2020. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Luzia Margareth Rago

MURGEL, A. C. A. T.; MAGALHAES, L.; TVARDOVSKAS, L. S.;MARGARETH RAGO. A cor e o corpo: uma história feminista do samba e do carnaval do Rio de Janeiro. 2021. Dissertação (Mestrado em História) - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS.

Luzia Margareth Rago

TAVARDOVSKAS, L. S.;MARGARETH RAGO. "A cor morena do Brasil fagueiro": gênero, raça e nação nas marchinhas carnavalescas no Rio de Janeiro. 2020. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em História da UNICAMP) - Depto de História da Universidade Estadual de Campinas.

Foi orientado por

Angela Maria Roberti Martins

A recusa de ser invisível: gênero, raça e decolonialidade na obra de Esmeralda Ribeiro (1982-2019); Início: 2021; Tese (Doutorado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; (Orientador);

Luana Saturnino Tvardovskas

A COR E O CORPO: UMA HISTÓRIA FEMINISTA DO SAMBA E DO CARNAVAL NO RIO DE JANEIRO; 2018; Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Luana Saturnino Tvardovskas;

Everardo Paiva de Andrade

Entre práticas e reflexões: dez anos do ensino escolar de História e Cultura Afro-Brasileira; 2014; Iniciação Científica; (Graduando em Abi - História) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Everardo Paiva de Andrade;

Livia Gonçalves Magalhães

?A cor morena do Brasil fagueiro?: Gênero e mestiçagem nas músicas de Lamartine Babo (1932-1944); 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Abi - História) - Universidade Federal Fluminense; Orientador: Lívia Gonçalves Magalhães;

Produções bibliográficas

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Gênero e a escrita da história: Reflexões sobre feminismo, raça e crítica à colonialidade.. EM PERSPECTIVA , v. 6, p. 191-207, 2020.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Rompendo o silêncio do sufoco: A escrita de Esmeralda Ribeiro e Miriam Alves nos Cadernos Negros (Vol.8). Zona Franca , v. 1, p. 61, 2019.

  • CAVALCANTI, MARIA CLARA MARTINS . Decisión, ruptura, opción: una experiencia del papel social del Museo a favor de la equidad de género.. Museo de Antropologia. Revista , v. 12, p. 133, 2019.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Sobrevivendo no inferno: Resistência como conceito e reivindicação na obra do Racionais MCS (1990-1997). CANTAREIRA (UFF) , v. 29, p. 252, 2019.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Pensar o Gênero, Descolonizar a História: contribuições do feminismo decolonial para a construção do conhecimento histórico. In: Paulo Henrique Borges da Rocha; José Luiz Quadros de Magalhães; Sílvia Gabriel Teixeira. (Org.). Coletânea Decolonialidade a partir do Brasil. 1ed.: Dialética, 2022, v. 7, p. 125-.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Uma experiência sobre o papel social do Museu em prol da equidade de gênero. Resistir até que gênero não defina papéis na sociedade., São Paulo, , v. 1, 20 out. 2017.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . As mulheres e o samba: Reflexões em torno da questão de gênero na exposição ?O Rio de Samba: Resistência e Reinvenção? do Museu de Arte do Rio (MAR). In: 30° Simpósio Nacional de História, 2019, Recife. Anais do 30° Simpósio Nacional de História, RECIFE - PE, 2019., 2019.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ?Que a emoção das palavras diga tudo?: Gênero e Raça na literatura de Esmeralda Ribeiro.. In: I Congresso de Estudos de Interseccionalidade em Ciências Sociais., 2019, São Paulo. Anais do I Congresso de Estudos de Interseccionalidade em Ciências Sociais, 2019.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Reflexões sobre os discursos em torno do gênero e da raça na música popular brasileira (1932-1948). In: XX Encontro Nacional da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre Mulher e Relações de Gênero (REDOR), 2018, Salvador. Anais do XX Encontro Nacional da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre Mulher e Relações de Gênero (REDOR), 2018.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ?A cor morena do Brasil fagueiro?: Gênero e mestiçagem nas músicas de Lamartine Babo (1932-1944). In: XXIV Encontro Estadual de História da ANPUH-SP, 2018, Guarulhos. História e Democracia: Precisamos falar sobre isso, 2018.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ?A luta é pela África?: Identidade Negra na cena cultural do Rap Carioca.. In: XII Encontro Regional Sudeste de História Oral, 2017, Belo Horizonte. Alteridade em tempos de (in)certeza: escutas sensíveis., 2017.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ?A luta é pela África?: Identidade Negra na cena cultural do Rap Carioca.. In: XI Encontro Regional Sudeste de História Oral, 2015, Niterói. Dimensões do público: Comunidades de sentido e narrativas políticas., 2017.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ENTRE SABERES & PRÁTICAS: Dez anos do ensino escolar de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana [E seu impacto na formação universitária de Professores]. In: III JORNADA CURRÍCULO, DOCÊNCIA E CULTURA, 2013, Rio de Janeiro. SENTIDOS DE AUTONOMIA DOCENTE, 2013.

  • CAVALCANTI, M. C. M. . A RECUSA DE SER INVISÍVEL: GÊNERO, RAÇA E DECOLONIALIDADE NA OBRA DE ESMERALDA RIBEIRO (1982 ? 2019). 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . TODO MUNDO TEM SUA CASA INTERIOR ARRUMADA? REFLEXÕES SOBRE RAÇA, GÊNERO E AFETO NA ESCRITA DE ESMERALDA RIBEIRO. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ?Saída do quarto de despejo?: gênero, raça e história na escrita feminina dos Cadernos Negros. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Entre América Latina, Abya Ayala e Améfrica Ladina: contribuições das epistemologias feministas decoloniais para a história latino-americana.. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Gênero, raça e colonialidade: a escrita feminina dos Cadernos Negros em uma perspectiva histórica. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . SOBRE RAÇA, GÊNERO, HISTÓRIA E LITERATURA: ATRAVESSAMENTOS DECOLONIAIS NA OBRA DE ESMERALDA RIBEIRO. 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Educação Museal e Gênero: Incômodos preciosos. 2021. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Gênero, literatura e política: expressões de contraconduta na obra de Esmeralda Ribeiro (1985 - 1991). 2021. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, MARIA CLARA MARTINS . A recusa de ser invisível: Gênero, raça e colonialidade na obra de Esmeralda Ribeiro.. 2020. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . 'Que a emoção das palavras diga tudo': Gênero e Raça na literatura de Esmeralda Ribeiro. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . As mulheres e o samba na narrativa histórica: Reflexões em torno da questão de gênero na exposição 'O Rio de samba: Resistência e Reinvenção' do Museu de Arte do Rio (MAR). 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Género y Colonialidad: Feminismo decolonial y las narrativas historicas.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Gênero, colonialidade e sexualidade: notas sobre as potências do feminismo decolonial na construção das narrativas históricas.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Perspectivas de gênero e raça: Contribuições da crítica feminista a História da Música Popular no Brasil.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Perspectivas de gênero e raça: Contribuições da crítica feminista a História da Música Popular no Brasil.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . 'A cor morena do Brasil fagueiro': Género y Raza en las músicas de Lamartine Babo y Braguinha. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . 'Mas como a cor não pega, Mulata': Gênero e Raça na representação das 'mulatas' nas músicas de Lamartine Babo (1932-1944). 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . 'A cor morena do Brasil fagueiro': Gênero e Raça nas músicas de Lamartine Babo e Braguinha. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ?A cor morena do Brasil fagueiro?: Gênero e Raça nas músicas de Lamartine Babo e Braguinha (1928-1944). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Uma experiência sobre o papel social do Museu em prol da equidade de gênero.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Una experiencia sobre el papel social del museo en favor de la equidad de género.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . 'Quem foi que inventou o Brasil?': Identidade Nacional e Mestiçagem nas músicas de Lamartine Babo.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . Coletivo Cultura Negra na Escola e a ampliação da Lei 10.639/03 no espaço da educação formal.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

  • CAVALCANTI, M. C. M. . ENTRE SABERES & PRÁTICAS: Dez anos do ensino escolar de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana [E seu impacto na formação universitária de Professores]. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções

CAVALCANTI, M. C. M. . Feminismos Decoloniais e a História: epistemologias entre possibilidades e atravessamentos. 2021. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

CAVALCANTI, M. C. M. . Feminismos Decoloniais e a História: epistemologias entre possibilidades e atravessamentos. 2021. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Projetos de pesquisa

  • 2018 - Atual

    Arte, gênero e cultura, Descrição: Esse grupo insere-se na Linha de Pesquisa Gênero, Subjetividades, Cultura Material do Programa de Pós-Graduação em História do IFCH-UNICAMP. Configura-se como um espaço de colaboração e interlocução entre pesquisadoras/es e estudantes com o objetivo de problematizar o conhecimento histórico sobre arte e cultura em suas dimensões de gênero; propor e debater conceitos e abordagens teóricas transdisciplinares; investigar práticas artísticas e poéticas na perspectiva das Histórias Feministas da Arte e da História Cultural. Essas colaborações se dão em encontros, ciclos de palestras, publicações e diálogos transdisciplinares como entre os feminismos da diferença, decoloniais, negros e comunitários, filosofia pós-estruturalista etc. Privilegia perspectivas latino-americanas acerca da arte e cultura, evidenciando narrativas e imaginários anticapitalistas, antirracistas, filóginos e libertários... , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Clara Martins Cavalcanti - Coordenador / Luana Saturnino Tvardovskas - Integrante.

  • 2014 - 2015

    Entre saberes e práticas: Dez anos do ensino escolar de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, Descrição: Este projeto teve por objetivo analisar o impacto da Lei 10.639/03 de Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana nas escolas, contando assim com o levantamento de dados acerca dos currículos dos cursos de História das principais universidades públicas do Rio de Janeiro.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Maria Clara Martins Cavalcanti - Integrante / Everardo Andrade - Coordenador.

Histórico profissional

Experiência profissional

2022 - Atual

Secretaria Municipal de Educação

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora de História, Carga horária: 16

2020 - Atual

Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professora de História, Carga horária: 8

2018 - Atual

Ponto Doc Revisões

Vínculo: Horista, Enquadramento Funcional: Revisora

2015 - 2018

Museu do Amanhã

Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Educadora, Carga horária: 44

Outras informações:
Planejamento e execução dos projetos sociais e educacionais da instituição junto ao restante da equipe; contação de histórias para crianças e adultos; coordenação do projeto Coral Uma Só Voz; realização de visitas educativas para público escolar e não-escolar; desenvolvimento de ações de arte-educação voltadas para grupos diversificados; planejamento e realização do programa de Formação com Professores; planejamento e realização de atividades para pessoas com deficiência; desenvolvimento de projetos com pessoas em situação de vulnerabilidade social.

2018 - 2020

Quero Educação

Vínculo: Horista, Enquadramento Funcional: Redatora, Carga horária: 10

Outras informações:
Redação de textos sobre conteúdos da disciplina de História, com foco no vestibular; preparação de lista de exercícios.

2019 - 2019

Universidade virtual do Estado de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Tutora, Carga horária: 30

Outras informações:
Tutora na disciplina de Avaliação da Aprendizagem ofertada aos cursos de Pedagogia e Licenciatura em Matemática. Funções: Suporte pedagógico aos estudantes Univesp por meio dos fóruns de discussão; participação no curso de extensão ?Mediação pedagógica em Educação a distância?; participação de reuniões de equipe; correção de provas e atividades desenvolvidas pelos alunos; realização de videoconferências para tirar dúvidas, esclarecer assuntos relacionados aos temas da disciplina, etc.

2019 - 2019

Universidade Estadual de Campinas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário Docente, Carga horária: 20

Outras informações:
Acompanhamento das aulas do curso, realização de pesquisas relativas à temática em andamento, auxílio no planejamento e preparo das atividades e aulas, assim como na elaboração, correção e aplicação de exercícios e avaliações. Apresentação de 25% das aulas expositivas, mediante preparo e discussão anterior com a supervisora. Atendimento de alunos extraclasse, oferecimento de plantões, esclarecer dúvidas sobre bibliografia, execução de seminários e trabalhos finais.

2019 - 2019

Pré-Vestibular Social Maloca Arte e Cultura

Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Professora de História, Carga horária: 10

2015 - 2015

Memorial Municipal Getúlio Vargas

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

Outras informações:
Catalogação e pesquisa de acervo; realização de visita mediada junto às escolas de ensino fundamental; organização de seminários realizados no espaço; planejamento e realização de atividades de arte-educação.

2014 - 2015

Universidade Federal Fluminense

Vínculo: , Enquadramento Funcional: